domingo, 5 de novembro de 2017

Fechamento de Outubro/17 - no creo en brujas pero que las hay las hay!

"Tá alto para carpir, tá baixo pra roçar e tá molhado pra queimar. Não tem o que fazer!!!"

Buenas, galera!!! Acabou Outubro e... foi um mês complicado. Baixo aporte, rentabilidade baixa, porém em linha com a realidade do mês... mas o pior, foi o grande desencaixe que tive pelos não recorrentes...

Vida que segue e que venha Novembro. Putz!!! Já começou assombroso!

Vamos direto aos resultados, e depois as lamúrias...
  1. A Carteira teve valorização de 0,71% - nenhuma pérola, mas no mês superou CDI (0,64%), IBOVESPA (0,02%), IFIX (0,24%), perdendo apenas para o Dólar (3,36%)
  2. Ações superaram o IBOV 1,07% x 0,02%
  3. FIIs superaram o IFIX 2,40% x 0,24%
  4. Outras Rendas Fixas bateram CDI: 0,88% x 0,64%
  5. Tesouro Direto registrou prejuízo de quase 1% e perdeu feio para o CDI (-0,96% x 0,64%). Os principais motivos para a queda foram as rentabilidades negativas das LTNs e NTN-Bs longas 
  6. Reserva Cambial rendeu ligeiramente a menos que o Dólar Comercial 3,05% x 3,36%

Em Outubro tive alguns não recorrentes que afetaram bastante o potencial de aporte. Vamos a eles:
Comecei Novembro com o pé esquerdo!!!!
  1. Custos de escritura e registro da terra.
  2. Inadimplência de um cliente afetou cerca de 15% das receitas do mês.
  3. Um acordo com o antigo inquilino resultou na troca de um saldo a receber por produtos para casa. Os produtos que recebi em troca da dívida eu iria comprar de qualquer forma, mas o desencaixe não seria agora.
  4. Para finalizar o mês, e entrar Novembro (com o pé esquerdo) o excesso de chuvas ocasionou um atraso no plantio dos eucaliptos. O problema foi majorado pelo fato de que as mudas já estavam na propriedade e a água levou quase todas. Para piorar, terei que refazer as curvas de nível no sítio antes de pensar em plantar. No total, estimo um gasto extra na casa de 6-8 k (horas máquina + mudas).
  5. Meu apartamento que representava uma graninha extra todo o mês está vago!!! Isso vai impactar a partir de Novembro.
Com a esguelepada no potencial dos aportes, estou vendendo alguns ativos que julgo maturados para equilibrar o caixa e atenuar o descompasso entre receitas e despesas. Nada que abale o planejamento macro, pois já imaginava que isso poderia ocorrer devido ao investimento pesado (para o meu bolso) no sítio.

Aportes e retiradas


Em Setembro vendi algumas Ações e FIIs para manter a liquidez pagar as contas do mês. Passado os gastos que tinha até o final daquele mês, retornei uma boa quantia para as ações em Outubro. No entanto, na última semana do mês chegaram os não recorrentes. Com esse imprevisto, os aportes de Outubro representaram a merreca de 0,20% sobre o saldo da carteira de Setembro.



O TD foi a classe que mais resgatei. No entanto, o número está um pouco distorcido pois tem um valor de venda de TD-IPCA+35 que está em conta corrente para compra de TD-Selic. Em Novembro, pretendo continuar a troca de TD-IPCA+35 por TD-Selic. Entendo que o risco (econômico e político) já está muito elevado para o meu perfil e pretendo reduzir minha exposição nesse títulos mais voláteis. Atualmente, minha exposição em NTN-Bs e LTNs longas está na faixa de 35% e pretendo chegar na faixa de 20%.

Novembro


Em Novembro pretendo recuperar, ao menos parcialmente, os valores que estão em atraso dos clientes e preparar a terra para o plantio. No balanço, deve entrar por um bolso e sai pelo outro... mas tudo bem.

Quanto aos aportes, pretendo focar em renda fixa pós-fixada. Estou um pouco cético com relação a ações e FIIs.

* Como a carteira de imóveis deve ficar parada por um bom tempo, a partir desse mês vou postar apenas sobre a Carteira Financeira.


Sucesso e bom investimento a todos!!!

Ah... no clipe de hoje, um pouco de ironia: Chove Chuva (Biquíni Cavadão)

10 comentários:

  1. Olá IpV,

    Muita chuva aí e pouca aqui. Você pretende plantar outra coisa na sua terra?

    Abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Buenas, Cowboy! Pretendo consorciar pasto com os eucaliptos. Isso vai segurar a terra em caso de chuva em excesso. Infelizmente eu recém tinha arado a terra e como ela estava sem cobertura a enxurrada fez um estrago enorme.

      Abraço e sucesso!

      Excluir
  2. IV,

    O resultado até onde eu sei foi bem abaixo do esperado sim ... não reclamam tanto pq na verdade "não sabem fazer contas" o que quero dizer com isso é .. a maioria olha o qt gastou . e o qt está recebendo ... bom.. falta ai um juro na conta né.. um custo de oportunidade .. tirar custos .. afinal o terreno nao sai de graça... mas parece que há uns anos atrás o preço era bem mais alto ... normal né .. em um mercado eficiente ..sempre que alguém está ganhando muito ..entra mais gente no jogo ...

    Acho que já deveria ter zerado uma parte do TD... cuidado com essas curvas de juros ai ...

    Abs,

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Buenas, Oshiro! Provavelmente eles não estejam tendo um resultado bom não. Como você comentou, existe o custo de oportunidade. O que pode estar salvando eles é que o preço da terra subiu bem de uns anos para cá. Agora deu uma estabilizada. Mas vejo que a maioria não calcula payback da terra, pois julgam que ela ganha da inflação ao longo do tempo.

      Aí já começam a entrar as controvérsias. 1) o fato de ter ganhado da inflação ao longo do tempo não garante que vai continuar ganhando. 2) pode haver outros ativos que ganhem da inflação com mais folga que a terra no mesmo período.

      De qualquer forma, como o prazo do investimento é muito longo (15-20) anos, fica difícil até estimar um retorno. Eu realmente investi mais por teimosia do que por expectativa... vamos ver no que dá.

      Quanto ao TD estou zerando aos poucos. Mas como estou com lucro na casa de 70%, mesmo com uma baixas o resultado ainda vai ser bom.

      Abraço e sucesso!

      Excluir
  3. Este fim de mês minha rentabilidade foi uma merda. Os aportes despencarão novembro e dezembro por causa seguro e revisão do carro. Abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Buenas, GA! Isso faz parte, o importante é não desistir.

      Abraço e sucesso!

      Excluir
  4. Olá IPV, tudo bom?
    Mês bosta para mim tbm. Assim como vc, vi meus rendimentos com a NTN-B Principal diluírem.
    Vais vendê-las? Estou pensando ainda. Achava que tinha margem para o preço continuar subindo com as quedas da SELIC. Mas acho que me enganei.

    Abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Buenas, Anônimo! Eu estava esperando as NTN-Bs chegarem abaixo 5% na venda para começar a vender, mas acompanhando o gráfico do DI1F25, para mim houve uma reversão para alta, então comecei a vender.

      Não venderia se minha exposição fosse pequena ou se tivesse comprado há pouco. Mas, estou vendendo títulos com mais de 2 anos (15% de IR) e com lucro na faixa de 70%. Além do mais, minha carteira de TD estava com mais de 35% de TD-IPCA+35, então acho que o risco de ficar com o papel está maior que o risco de perder uma rentabilidade.

      Eu também tinha a expectativa que os indexados longos fossem cair mais, mas acho que o mercado está cético sobre as reformas, sucessão presidencial e os riscos de valorização do dólar. Na minha opinião isso manteve as taxas mais elevadas. Basta comparar as quedas dos Indexados com os Pré-fixados.

      Abraço e sucesso!

      Excluir
  5. Infelizmente para muitos eu incluso não foi um mês bom, o que importa é que no acumulado do ano está bem !!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Buenas, SP! Sim, no ano está bom. Outra coisa é que estávamos com uma expectativa muito alta em virtude da renda variável. Minha carteira rendeu 0,71% - pouco, mas isso é 111% do CDI.

      Agora, na minha opinião, mais importante do que a rentabilidade são os aportes. Espero retomar o ritmo em breve.

      Abraço e sucesso!

      Excluir